MATO GROSSO DO SUL PODERÁ ACABAR COM PROBLEMA DOS "LIXÕES"



154 profissionais das áreas de ciência Jurídica, educacional e de humanas de 21 municípios do Mato Grosso do Sul participaram no dia 27 de Agosto de 2018 da capacitação e certificação para ocupar cargos do Programa: “Lixo Zero Social 10” – Gestão dos Resíduos Sólidos do Brasil e os desafios ao cumprimento da Lei nº 12.305/2010, implantado pelo sistema INER de Resíduos Sólidos. A informação é do presidente da Confederação do Elo Social Brasil, Dr. Jomateleno dos Santos Teixeira.


O evento aconteceu no auditório da UNIDERP em Campo Grande, onde foi realizada palestra aos diretores sobre o programa, que tem como escopo solucionar a destinação correta de 100% do lixo, acabar com lixões em todo Mato Grosso do Sul e Brasil, melhorar a educação e cidadania com ações sociais voltadas aos mais carentes, diminuir o índice de criminalidade, melhorar a qualidade de vida da população, gerar emprego e renda.


O Programa “Lixo 0, Social 10” foi apresentado aos empresários e autoridades sulmatogrossenses. A instituição social é sem fins lucrativos com representação nacional, criada nos termos dos parágrafos XVII e XVIII do Artigo 5º da Constituição da República do Brasil, e do artigo 16 do Decreto 678 de 06/11/1992, e das leis 9.790/99 e 10.406/06, inscrita no CNPJ 08.573.345/0001-46.


“Neste ato estivemos procedendo à apresentação do programa “Lixo 0, Social 10”, a intenção foi apresentar aos governantes dos Municípios e Estado, bem como, os empresários convidados que atuam ou pretendem atuar no ramo de resíduos sólidos”, menciona o presidente Jomateleno, ele ratificou que o programa pretende trazer a solução da finalização dos “lixos” para o Estado de Mato Grosso do Sul.


A instituição estará implantando no Mato Grosso do Sul 21 prédios para atendimento a comunidade carente, onde cada espaço ira contemplar 200 famílias por dia com atendimentos jurídico, psicológico, de saúde, educacional, onde serão ministrados cursos para 720 pessoas por mês nas áreas de inclusão social, dentre outros. “uma das contrapartidas é dar assistência jurídica, social e pedagógica as famílias carentes, garantindo-as uma elevação na qualidade de vida”, enfatiza Jomateleno Teixeira.


Ele relembrou que na data acima esteve dando posse aos diretores, que estarão atuando diretamente na esfera social com o atendimento a população carente dos municípios contemplados, onde em cada usina de compostagem implantada será também construído um prédio social e uma cooperativa de trabalho, “e assim acabando de vez com o problema do lixo, dando dignidade aos ex-catadores que terão a opção de se tornarem tapeceiros, restauradores de móveis ou decoradores ou ainda de trabalharem nas usinas na função de selecionador de riquezas”, relata.


Durante apresentação do Programa “Lixo 0, Social 10” foram apresentados os projetos das usinas do Sistema INER. As áreas são os CTTs, centros de triagem e transbordo, lixo hospitalar, crematório de animais e compostagem. O projeto visa proporcionar às empresas interessadas em investir nos empreendimentos a tecnologia e suporte técnico nas implantações.


A proposta do Programa “Lixo 0, Social 10” é simples, “...como se fosse uma franquia. Criamos e estruturamos todo o projeto com tecnologia moderna e economicamente eficaz, e as empresas entram como parceiros fazendo os investimentos necessários na construção das usinas. Oferecemos a tecnologia e o suporte técnico. Já possuímos uma lista de terrenos em condições de serem adquiridos pelos futuros investidores”, explica Teixeira


As áreas previstas para a implantação do Programa “Lixo 0, Social 10” são capazes de absorver todo o complexo de recepção, tratamento e destinação final dos resíduos. Importante lembrar que as usinas INER têm como objetivo acabar com os aterros sanitários, reaproveitando as riquezas do lixo com inclusão social.


De acordo com o diretor do grupo e consórcio INER e coordenador do Elo Social no Mato Grosso e Mato Grosso do Sul Osvaldo Moreira, já está em fase de comercialização para definir os investidores adquirentes das usinas e o processo de implantação das usinas no Estado, deverá ocorrer, possivelmente, como previsão, do primeiro ao segundo trimestre de 2019.



314 visualizações

Diretoria de Implantação de Projeto:

Rua Cecília Bonilha nº 145, São Paulo - Capital - (Sede Própria) Telefone: +55 (11) 3991-9919 Todos os Direitos Reservados​ © 2018

"Movimento Passando o Brasil a Limpo"